terça-feira, 23 de dezembro de 2008

PAIXÃO INCONTESTE (soneto inglês)

A pele querer sentir mais que tudo no mundo
Magia que aproxima, que envolve e satisfaz
Fluído em chamas que arde em desejo profundo
É paixão, furor, corpos fundidos e nada mais!

Ondas de adrenalina em que no corpo ocorre
Habita o desejo com profundo e intenso ardor
Tesão e loucura no desejo que nunca morre
União d'almas que caminha ao portal do amor

Suaves caminhos...do côncavo ao convexo
É a entrega plena, absoluta e incontinenti
Ensejo ao real desejo que se enleva ao sexo
Semente que arde em lava incandescente

Em seiva que arrebata ao calor incontido
Ao climax intenso do momento sentido!

1 comentários:

Anonymous disse...

Olá meu querido, não poderia deixar de vir...
Beijussssssssssssss
"Indiana"